segunda-feira, 28 de setembro de 2009

CONSTRUÇÃO DO HOMEM

Apenas quando sentei para encarar a proposta do professor Donarte e escrever acerca daquilo que temos comumente por ''tempo'' que parei para pensar realmente sobre o assunto. Ao me questionar, a primeira coisa que me veio à mente foi o seguinte: tempo foi apenas uma convenção, um conceito definido pela humanidade que veio a facilitar a vida de todos.

E, na prática, de uma forma muito mais evoluída, realmente não foge tanto disso. Segundo o dicionário Michaelis, os significados de conceito são 1 Aquilo que o espírito concebe ou entende; idéia; noção. 2 Expressão sintética. 3 Símbolo, síntese. 4 A mente, o entendimento, o juízo. 5 Reputação. 6 Consideração. 7 Opinião. 8 Dito engenhoso; máxima, sentença. 9 Conteúdo de uma proposição; moralidade de um conto. 10 Parte de uma charada em que se define a palavra inteira. 11 Sociol Termo que designa uma classe de fenômenos observados ou observáveis. 12 Lóg A idéia, enquanto abstrata e geral. Entendemos por convenção tudo aquilo que foi acordado entre duas ou mais partes, tudo aquilo que têm-se por verdade.

Se pegarmos esses conceitos e aplicarmos à importância que o tempo adquiriu para nós, habitantes do Planeta Terra, veremos que ele é, de fato uma ideia construída pelo homem para orientar e facilitar as relações entre todos. As pessoas precisam de uma referência, precisam de um ponto para seguir, precisam de algo a percorrer ou a deixar para trás. As medidas criadas nada mais são do que isso.

Não entrarei aqui no mérito da história de quem criou as medidas, não falarei de Einstein, de Chronos, ou do histórico da criação e da evolução da medida "tempo". Acredito que meus colegas já tenham feito isso. Falarei mais sobre o lado abstrato dessa questão.

No mundo atual, o tempo é imprescindível. A sociedade demanda isso. Todo o nosso sistema de vida se desenvolveu tendo no tempo um de seus fatores primordiais, não temos como não relacionar qualquer coisa com o tempo. Medimos nossa idade, medimos distâncias usando o tempo, usamos todos os tipos de ciências tendo o tempo como fator inicial ou propulsor. O capitalismo precisa disso. As negociações precisam disso. As grandes nações (tanto quanto as pequenas) precisam disso.

Tempo na verdade não exite. O que é 1 minuto, 1 hora, 1 milênio? São medidas, nada mais do que isso. Se quiséssemos chamá-los de outras coisas, o faríamos, mas foi o que o homem adotou, e assim será pra sempre. A questão é essa: precisamos desses conceitos e, na necessidade deles, criam-se novas respostas para explicar antigas perguntas. O tempo nada mais foi do que uma das primeiras respostas.

Tempo.

Como podemos definir o tempo, que querendo ou não é uma medida que os homens inventaram para poder organizar melhor seu ctidiano.
Estamos sempre reclamando que falta tempo, agora imagina se Einstein não estivesse descoberto sobre a teoria da relatividade que gerou novas especulações sobre o tempo e o espaço estarem interligados.O tempo que usamos hoje foi determinado em uma convenção onde falaram que os 360° da terra seriam divididos em 24 fusos com 15° cada assim dariam as 24 horas do dia.Mas mesmo com esse calculo foi criado o ano bissexto para as horas não sobrarem no espaço.

Como o sol não pode iluminar a terra simultaneamente foi criado o fuso horário,que com base no merediano de Greenwich foram determinados os horários no mundo.
Só no brasil existem 3 fusos horários a partir deste anos, pois em 2008 eram 4 fusos horários.

Todas essas medidas foam criadas pra facilitar nossas vidas, mas mesmo assim o nosso dia dia continua confuso faltando tempo para tudo e para todos, o tempo não é muito facíl de ser compreendido e detreminado mais concerteza sem ele o mundo estaria muito mais conturbado do que ja é.

Tempo, tempo, tempo, desapareça

Hoje em dia sempre falamos que precisamos de mais tempo, que nunca há tempo suficiente, estamos sempre atrasados, dependemos de várias datas para decidir coisas importantes de nossas vidas, temos um tempo marcado para tudo que fazemos. Esse conceito fundamental para organização de uma sociedade em massa nem sempre existiu. Somos muito dependentes de coisas que não existem, isso para nosso convívio em grandes centro urbanos é fundamental, porque sem o tempo não haveria como comandar um pessoa. Um exemplo disso é a carga horária que a maioria dos trabalhadores cumpre.
O Horário mundial que temos hoje, que é fundamental para o andamento do mundo capitalista, foi dividido em uma convenção em que disseram que os 360º do planeta seriam divididos em 24 fusos de 15 graus cada, cada fuso teria uma hora e assim se fecharia um dia na Terra. O conjunto de sete dias gera um semana, e quatro semanas fechariam um mês. Mas de acordo com o horário solar (o que os fusos são baseados) esse cálculo não fecha, porque quatro semanas tem apenas 28 dias e para fechar um mês são necessários 30 ou 31, ainda mais, para encaixar tudo isso um mês teria que ter realmente 28 dias, mas como sobram seis horas solares a cada ano, em quatro anos se forma mais um dia, que faz os anos bissextos. Assim tudo se encaixa perfeitamente.
Já segundo o tempo sideral, que é medido pelas estrelas (menos pelo Sol), o tempo é diferente do que o apresentado acima, se formos fazer uma comparação, os dois não se encaixam no mesmo espaço. O período sideral representa um ano planetário, que é diferente em cada planeta.
Ciências como a física são dependentes do tempo. Ao mesmo tempo que tentam provar sua relatividade, consideram que ele é único para todas as pessoas, como é lecionado no Ensino Médio. A teoria do tempo como algo relativo vem sendo cada vez mais aceitada pelos físicos. Nisso entra o tempo como a quarta dimensão do nosso universo.
Os gregos tratavam do assunto com dois deuses. O principal deles é Chronos, que, segundo a mitologia, comia seus filhos para que ninguém tomasse seu poder, para que todos fossem dependentes dele. Isso se aplica muito bem aos dias de hoje em que somos cada vez mais dependentes do tempo cronológico. Também havia o deus kairos, que representava o momento oportuno, que é usado pela teologia cristã para descrever "o tempo de Deus", em que tudo tem o seu momento exato e que não pode ser medido como fica expresso em um trecho da segunda epístola de Pedro: "para o Senhor um dia é como mil anos e mil anos como um dia."
Enfim, o tempo é algo realmente necessário a nossa sobrevivência do modo em que nos organizamos hoje. Há muitos modos de se estudar esse tempo e muitas visões sobre ele, que o torna um assunto tão interessante e tão vasto.

domingo, 27 de setembro de 2009

O tempo – Trabalho refeito

O tempo, que principalmente criado para organizar e ordenar a população mundial foi baseado na teoria de Einstein, sobre a relatividade geral, que consiste em quatro dimensões nomeadas de espaço-tempo. A concepção comum de todos é caracterizada por intervalos ou tempos de duração.
As civilizações antigas criaram a hora como um meio de unidade de media do tempo, baseada em função do sol como 1/12 de tempo do pôr-do-sol ou 1/24 do dia solar aparente. Existem vários tipos de tempo, o universal, o solar, o dia sideral, o dia solar. O tempo universal é o civil de Greenwich, definido como ponto zero de longitude geográfica na Conferência Internacional Meridiana, realizada em Washington em outubro de 1884. O solar é o que se baseia inteiramente na posição do sol. O dia solar é o intervalo de tempo decorrido entre duas passagens sucessivas do Sol pelo meridiano do lugar. E o dia sideral que é o intervalo de tempo entre duas passagens sucessivas do ponto, que é o cruzamento do equador e eclíptica, onde o Sol está próximo a 21 de março, pelo meridiano do lugar.
Os fusos horários baseiam-se nas 24 partes em que a terra é dividida, indo sempre com a mesma definição de tempo, normalmente se encontram nos meridianos das longitudes múltiplos de 15 graus, porem existem também os fusos horários que não são regulares como os outros devido às fronteiras dos países.

Fonte : http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Money, Honey and Knowledge. Everything needs TIME.

O assunto solicitado pelo professor para reflexão permeia uma gama complexa de uma cadeia viciosa de definições, onde é necessário ter compreensão de todos os aspectos semânticos envolvidos para o entendimento profundo da questão. O que definitivamente não ocorre: só a absorção de idéias parciais. Na concepção de Tempo, nós nos atemos aos princípios pessoais, que dificultam a percepção do grandioso valor que está em um termo trivialmente usado na sociedade atual.

O primeiro tópico que desenvolverei sobre o tema gira em torno da realidade capitalista do mundo globalizado, que se baseia no princípio da obtenção de lucro, e isso inclui o tempo, fundamental para a organização de compromissos e negócios. O tempo não é facilmente compreendido sem sua ligação e envolvimento às atividades cotidianas. E, a partir disso, posso contextualizar com suas diferentes definições, do ponto de vista de certos aspectos. Portanto, são usados os fusos horários, para melhor definir a realidade do tempo-hora em cada ponto do planeta a partir da longitude. O cálculo se baseia em linhas que divergem a cada 15º para determinar o horário local, funcionando com matemática simples: um total de 24h. Essas horas são divididas em dia e noite, quando tomado como ponto de referência o Sol; E em dias siderais quando visto em base nas estrelas - o que não coincide com o dia solar.

Tempo é o estado da atmosfera em um dado momento: como natureza se encontra. E para tanto, é preciso determinar padrões de para compreende-lo, ou o que seria da sociedade sem uma demarcação? Como seria O TODO sem entender essa grandeza que atua em nossas vidas? Seria uma bagunça, com certeza. Não estou querendo dizer que hoje não seja.

Por último, Albert Einstein que diz: 'O tempo é relativo e não pode ser medido exatamente do mesmo modo em toda a parte.' O que significa que ele concorda com os fusos horários, mas o que ele quis dizer na frase é uma defesa da física moderna, que adota a velocidade da luz como incógnita invariável e não mais o tempo, como era entendido nos conhecimentos científicos adotados antes do alemão. E disse mais: semanas podem ser minutos, porque segundo ele o tempo é relativo.

Com isso, é imprescindível o conhecimento completo sobre o Tempo e o que ele pode significar. Necessitamos dele para nos organizar no dia-a-dia, para entender a natureza e admiti-lo como variável se quisermos ser tão capazes científicamente quando Einstein.

Tempo

A definição do termo "tempo" pode ser considerada relativa. Hoje em dia é indispensável, com certeza, mas sempre existiu, como a gravidade e outras teorias, só precisava de alguém para defini-lo.
Essa "invenção" se baseia na rotação da Terra em torno de seu eixo, que dura 24 horas e 6 minutos, aproximadamente e assim determina o dia, dividido em noite e dia, teoricamente 12 horas para cada um.

Obviamente, o sol não ilumina todo o globo simultaneamente; foi inventado então o fuso horário. O fuso horário, a partir do meridiano de greenwich, determina o horário dos lugares do mundo, como aparece abaixo:
http://www.webbusca.com.br/atlas/fuso_horario.gif
No Brasil, existiam 4 fusos horários, mas esse número foi reduzido para 3 em 2008.
Muito útil para a sociedade hoje em dia, o tempo está cada vez menor para todos, as atividades diárias não cabem mais em 24 horas. Enfim, o tempo é algo simples de se entender, mas algo que certamente foi um processo longo de ser teorizado.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

tempo

O tempo pode ser considerado uma escala criada pelos homens, para limitar períodos.Também serve para medir acontecimentos, para comparar a duração e o intervalo com que esses fatos acontecem. Einsten acreditava que não podíamos falar em tempo sem falar em espaço, pois espaço e tempo são relativos tomando um certo ponto de referência. A hora é o nome de uma certa limitação de tempo, relacionada a velocidade de rotação e as dimenções da terra. Essa divisão das horas em 24, foi feita pelos babilônios, pois eles observavam o movimento das sombras provocadas pelo sol.
O meridiano de greenwich é o meridiano que divide o planeta em ocidente e oriente, possibilitando que se calcule a longitude e se determine os fusos horários.
Os fusos horários são cada parte das vinte e quatro em que o planeta foi dividido imaginariamente, essas divisões foram feitas em vinte e quatro partes, porque fecha corretamente vinte e quatro divisões de quinze graus dando o total de 360 graus. Essas divisões serviram para corrigir os problemas relacionados com as diferenças entre os horários em diferentes regiões, que se dão devido aos movimentos da terra.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

O Tempo

Atualmente, vivemos em uma sociedade onde não há uma tendência muito forte ao questionamento e à busca da origem de certos parâmetros utilizados freqüentemente em nosso dia-a-dia. Acostumamo-nos com eles, adotando o padrão mais prático possível de sua assimilação. Temos, latente no fundo de nossas mentes, a idéia de que sempre foi assim.

Tendo isso em mente, impressionamo-nos com a facilidade com que somos deixados sem resposta perante uma indagação relacionada a assuntos corriqueiros, tidos como “simples”. Perguntas como: o que é o tempo?

A observação de Santo Agostinho, importante filósofo cristão que viveu de 354 a 430, parece externar exatamente o que sentimos quando nos deparamos com essa questão: “Se ninguém me perguntar o que é tempo, eu sei o que é, mas, se desejar explicá-lo a quem me indaga, não sei.”

De fato, “o tempo” é uma questão recorrente em nossa civilização, abordada por filósofos desde a Antiguidade, um deles sendo Platão. “O tempo é a imagem móvel da eternidade imóvel”, ele diz.

Uma das visões filosóficas acerca desse assunto é de que o tempo existe unicamente em nossa própria percepção do Mundo.

Para filósofos como Antifonte de Atenas, o tempo não é uma realidade, mas sim apenas um conceito ou medida. Parmênides de Eléia partilhava desta visão e ia além: para ele, não apenas o tempo era uma ilusão, como também o movimento e a mudança.

O tema do tempo como sendo ilusão é recorrente também no pensamento budista, assim como aceito por alguns filósofos modernos, como J. M. E. McTaggart, que, em 1908, publicou um célebre artigo intitulado “A Irrealidade do Tempo”.



Outros teóricos diriam que o tempo estaria fortemente ligado à produção, este surgindo como forma de organizar a mesma, aumentando sua eficácia. Esta seria a origem da famosa expressão “tempo é dinheiro”.


Mas não coube apenas ao campo da Filosofia ou da Sociologia a discussão acerca do assunto, que se alastrou, também, para o mundo da Física.

Segundo Isaac Newton, o tempo poderia ser considerado como sendo absoluto, fluindo igualmente aos olhos de qualquer observador. Portanto, toda a ciência envolvida na mecânica clássica é baseada na concepção newtoniana de tempo.






Sir Isaac Newton


E seria somente com Einstein, e sua Teoria da Relatividade, que ocorreriam profundas reinterpretações dos conceitos físicos associados ao tempo e ao espaço. Nela, Einstein prova que tempo e espaço são inseparáveis. Além disso, ao medir o espaço-tempo, necessita-se de um referencial, sendo o resultado, portanto, sempre relativo ao ponto de referência. Surge daí, então, o termo Relatividade.


Albert Einstein


Hoje em dia, define-se, para fins de convenção, o tempo como uma componente do sistema de medições, usada para sequenciar eventos, para comparar suas durações, os seus intervalos e para quantificar o movimento de objetos. E, como tempo é convencionado, também serão suas unidades.

A princípio, essas unidades relacionaram-se ao nascer e ao pôr do sol. A hora, originalmente definida pelos Egípcios, equivale a 1/12 do período entre o nascer e o pôr-do-sol, portanto, 1/24 de um dia completo (essa decisão baseia-se no sistema de numeração duodecimal). Então, em aproximadamente 24 horas (na realidade, 23 horas e 56 minutos), a Terra realiza a rotação completa em seu próprio eixo.

A partir daí, pode-se fragmentar e convencionar novas unidades de tempo e relacioná-las: um ano possui 12 meses; um mês possui 30 dias; um dia possui 24 horas; um minuto é 1/60 de hora; um segundo, adotado atualmente como unidade oficial de tempo pelo Sistema Internacional, é 1/60 de minuto, assim como 1/3600 de hora, que é 1/24 de dia, que, por sua vez, é 1/365 de ano, e assim por diante.


No entanto, como a Terra não é plana, e sim esférica (em formato de geóide, mais precisamente), a luz do sol não incide de forma homogênea em sua superfície. Em outras palavras, sempre haverá uma parte “clara” e uma parte “escura” no planeta. Com a rotação da Terra, a parte clara deixa de receber luz diretamente para dar lugar à parte escura.

Tendo isso em vista, sabendo que a hora é contada a partir do início de um dia, sendo o nascer e o pôr-do-sol de crucial importância para sua determinação, é fácil concluir que não há a homogeneidade no horário mundial. Basicamente, em cada “região” do planeta, em relação à incidência de raios solares, possuiria um horário diferente em um mesmo momento.


Assim, para, de certa forma, “regularizar” o “horário mundial”, foram criados os fusos horários, áreas que dividem a Terra em 24 partes (devido às 24 horas de um dia), cada uma com 15º (360º/24). Essa divisão fez-se por meio de linhas que receberam o nome de Meridianos, tendo como centro convencionado o Meridiano de Greenwich, ou Meridiano zero, traçado bem acima do Observatório Astronômico Real, um marco da época, no distrito de Greenwich, em Londres – nota-se, portanto, que a decisão foi inteiramente política, nada tendo a ver com o “centro do mundo”.

A partir do meridiano central, soma-se ou diminui-se uma hora a cada região. Ao leste, soma-se, a oeste, se diminui.

Entretanto, para evitar que se “cortasse” um estado ou uma cidade ao meio, deixando um horário para cada lado, foi formado o fuso horário civil ou político, e os fusos foram “adequados” às fronteiras.




















domingo, 20 de setembro de 2009

O Tempo, a Hora, Fusos Horários e Greenwich.

O TEMPO

Atualmente, o TEMPO é uma convenção. Simplesmente, um conceito ou uma teoria. Em determinado momento, o ser humano sentiu a necessidade de compreender e definir o seu tempo. Entretanto, definir o “tempo” o limitou e facilitou muito nossas vidas.
Costumamos fragmentar o tempo em pretérito, presente e futuro, intervalos de duração, sucessão de horas etc. Mas em suma, o que é o tempo? A melhor resposta que encontrei, em minha opinião, é a do Santo Agostinho (354 – 430) – filósofo da era patrística: “Se ninguém me perguntar o que é tempo eu sei o que é, mas se eu desejar explicá-lo a quem me indaga, eu não sei”. Segundo o dicionário Aurélio, tempo é “Medida de duração dos fenômenos.”. Outra teoria existente para definir o tempo é que este é uma componente do sistema de medições usado para sequenciar eventos, para comparar as durações dos eventos, os seus intervalos, e para quantificar o movimento de objetos.

O Tempo.
Nos últimos 200 a 300 anos, o termo tempo era utilizado para definir os ciclos da natureza. Filosoficamente falando, o tempo só existe em nossa consciência ou percepção do Mundo, isto é, o tempo existe somente porque concebemos sua existência. No final do século 17, Newton definiu o que chamamos de tempo absoluto, cuja passagem é sempre constante e independente do observador, fluindo como um rio. Einstein mostrou que, na verdade, a passagem do tempo depende do momento relativo entre observadores. Ou seja, o tempo é relativo – Hoje em dia, as pessoas dizem que o tempo “voa” quando comparado com os anos anteriores, todavia o dia continua possuindo 24 horas e o ano 365 dias. O que será que mudou? Infelizmente, também sinto que os dias passam muito mais rápido agora, contudo não sei explicar o por quê deste sentimento. Talvez seja pelo fato de que minha vida esteja muito mais atribulada e com mais afazeres. Cada vez mais adquirimos atividades e o Tempo se escoa.

A HORA

A hora (h) foi definida pelas civilizações antigas (incluindo o Egito, Suméria, Índia e China) tanto como um doze avos do tempo entre o nascer e o pôr-do-sol ou como um vinte e quatro avos de um dia. Em ambos casos, a divisão refletia o amplo uso do sistema de numeração duodecimal e do costume de manter o padrão entre diferentes grupos de informação (12 meses, 12 signos do zodíaco, 12 pontos principais no compasso, uma dúzia).
Hora é a unidade de medida (na ciência, é uma medida específica de determinada grandeza física usada para servir de padrão para outras medidas) do tempo que tem por base a velocidade de rotação e as dimensões da Terra.

A Hora idealizada como números.

Com o passar dos anos, Einstein definiu o tempo. Depois, as civilizações antigas definiram a hora. A hora pode ser relacionada com números, pois quando imaginamos o termo “hora” idealizamos um relógio em nossas mentes. Ou seja, o número associado à hora surgiu depois que as pessoas separaram as afecções da substância e as repartiram em classes para podermos imaginá-las facilmente, e o número serve para que as determinemos. Vê-se claramente que a medida, o tempo e o número são apenas modos de pensar, ou melhor, de imaginar a hora.
Tipos de hora:
→ Hora Solar: tempo que o globo terrestre demora para dar uma volta completa sobre o seu próprio eixo (24 horas), tomando-se como ponto de referência o Sol.
Relógio Solar

→ Horário Solar Aparente: baseado no momento em que o Sol atinge o seu ponto máximo no céu (meio-dia). Ou seja, é ligeiramente diferente à medida que desloca-se para o lesto ou oeste.
→ Hora Legal ou Hora do Relógio: longitude central do fuso e a longitude do lugar, adotadas negativas para oeste a positivas para leste de Greenwhich.
→ Dia Sideral: Tempo que o nosso planeta realiza uma rotação verdadeira de 360º, em torno de si mesmo, a cada 23 horas, 56 minutos e 4 segundos.

FUSOS HORÁRIOS
O planeta Terra possui uma forma esférica, por isso quando realiza o movimento de rotação (movimento que a Terra realiza em torno de si mesma), uma parte fica iluminada, enquanto a outra fica escura. Na medida em que o movimento se realiza, áreas que estavam iluminadas vão gradativamente perdendo luminosidade, ou seja, onde é manhã logo passa a ser tarde, e assim por diante. O planeta Terra possui 360° e o dia é composto por 24 horas. Então, se dividirmos 360° por 24, totalizamos 15°, o que corresponde a 1 hora. O movimento de rotação é responsável pelo surgimento dos dias e das noites. O homem instituiu horários distintos no mundo, e partir daí foi implantado o sistema de fusos horários, exposto por Quirino Filopanti. O mundo possui 24 fusos, cada um desses corresponde a uma linha imaginária traçada de um pólo ao outro. Desse modo, cada fuso se encontra entre dois meridianos. Toda porção terrestre que se estabelece nesse intervalo possui o mesmo horário. pólo ao outro. Desse modo, cada fuso se encontra entre dois meridianos. Toda porção terrestre que se estabelece nesse intervalo possui o mesmo horário.
O Meridiano de Greenwich é o meridiano principal, uma vez que esse é o ponto inicial ou referencial para a implantação dos fusos. A partir do Meridiano de Greenwich, no sentido leste, a cada fuso adianta-se uma hora, e no sentido oeste, atrasa-se uma hora.


Fusos Horários no mundo:


Como citado acima o meridiano de Greenwich é o referencial para calcular os Fusos Horários. Isso ocorreu a partir de um acordo mundial realizado, em 1884, na cidade de Washington, com o intuito de estabelecer uma padronização de horários e datas em todo o mundo. A sua escolha como referencial foi por cortar o Observatório Astronômico Real, localizado em um distrito chamado de Greenwich situado na região leste da cidade de Londres.
Observatório de Greenwich.



O tempo não deixa de ser uma forma de medida. Neste caso, seria a forma de medida do espaço decorrido, inventado por nós mesmos, sendo um dos motivos o lucro. Principalmente no tempo onde as indústrias começaram a surgir, dividir o espaço em tempo foi uma forma de organização para tudo. Logo, a hora seria uma unidade de medida do tempo, sendo feita de acordo com a rotação da Terra, dando coerência ao fato de que em umas partes da Terra é dia e em outras é noite. Por isso, como a Terra tem 360°, se dividirmos por 24 (horas) temos o resultado de 15°, o que seria uma hora. Se dividirmos o mundo de 15° em 15°, ou em 24 linhas imaginárias, temos aí a matemática dos fusos horários e da forma de como a hora é definida. Não teve nenhum motivo especial pelo meridiano de Greenwich ser o divisor da terra entre os meridianos leste e oeste e para a contagem dos fusos começarem ali (de 15° em 15° para o leste os fusos são positivos e de 15° em 15° para o oeste são negativos). Foi apenas um acordo no século XIX que disse que o meridiano seria em Londres. Talvez todo esse cálculo tenha sido mera coincidência, mas o fato é que ele funcionou perfeitamente, se não já teriam achado uma forma melhor e já teriam mudado como o tempo e os fusos funcionassem. Mesmo às vezes achando que o relógio está ‘’contra nós’’, ele é fundamental para todos. Querendo ou não, todos nós temos uma rotina para cumprir, não só para os capitalistas. Sem o tempo, e as horas a economia mundial não fluiria (só se um método alternativo de produzir fosse criado).
A hora teórica é a mencionada anteriormente, feita pelo homem, onde o dia é dividido em 24 horas, onde cada hora tem 60 minutos e este tem 60 segundos. A hora solar trabalha com base nos dois movimentos da terra: o de rotação e o de translação. Mesmo assim ela acaba tendo aproximadamente oo mesmo tempo que o relógio mecânico, ela só é marcada pelo meio dia solar. O dia sideral é baseado nas estrelas, sendo o conceito que leva a terra a voltar a mesma posição que a mesma estrela estava, ou seja, a rotação de 360° feita pela terra, que é de 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. O dia natural é o tempo em que o sol por ser observado: do nascer-do-sol ao pôr-do-sol, sem incluir a noite.

Tempo

O que é tempo?

- O tempo é simplesmente uma marcação criada pelo homem para limitar períodos, fases da vida que marcaram, ou de determinada civilização. O tempo é inexistente, mas se ele não existisse seria complicado organizar nossa rotina.

O que é hora?

- A hora não deixa de ser uma limitação criada pelo homem, “ela quem faz o tempo passar”. Hora é uma unidade de medida de tempo que envolve certa velocidade de rotação e dimensões da Terra.

Quem definiu a hora no mundo?

- A divisão do dia em 24 horas surgiu por volta de 5000 a.C.. Os babilônios foram quem descobriram, pois analisavam o movimento da sombra provocada pelo sol, havia um momento no dia em que a estrela não projetava sombra para os lados, esse momento ficou conhecido como meio dia. Os babilônios depois dividiram o restante da trajetória da sombra em 12 partes: seis antes do meio-dia (manhã) e seis depois (tarde). Estava criada a divisão do dia em 24 partes (horas), a outra metade era a noite. Para fazer essa marcação da trajetória da sombra, os babilônios criaram o relógio de sol.

Por que é como hoje e não de outra forma?

- No mundo em que hoje vivemos e difícil pensar se a palavra hoje fosse de outra forma. Em tudo que fazemos tem um dia proposto, hoje, amanha ontem.. Se pensarmos na palavra hoje, vem a curiosidade de onde surgiu? Por que criaram como sendo hoje e não qualquer outra palavra? Não sei quem criou e nem como foi criado, mas sei que hoje é uma palavra que existe no nosso dia-a-dia e que é algo que se passa no presente, pois o ontem já é passado e o amanha será o futuro.

Qual a matemática envolvida nos fusos?

- A determinação da hora parte do princípio de que a Terra é uma circunferência perfeita, medindo 360o, e de que a rotação terrestre dura 24 horas. Com isso, conclui-se que esse é o tempo necessário para que todos os meridianos que "cruzam" o planeta passem num determinado momento, frente ao Sol. Dividindo-se os 360 graus da esfera terrestre pelas 24 horas de duração do movimento de rotação, resultam 15 graus. Portanto, a cada 15 graus que a Terra gira, passa-se uma hora - e cada uma dessas 24 faixas recebe o nome de fuso horário.

Por que Greenwich?

- Greenwich é a cidade situada bem na linha do meridiano, uma cidade inglesa, encontra-se na metade do mundo. Por isso ficou sendo conhecida como Meridiano de Greenwich.

Qual é o tipo de “tempo” de “hora”?

- O dia pode ser dividido de três modos: dia solar, dia sideral e dia natural.

O dia solar: a unidade de tempo equivalente a 24 horas. O dia sideral é o tempo que o nosso planeta realiza uma rotação verdadeira de 360º, em torno de si mesmo. E o dia natural é o tempo em que o sol pode ser observado a partir da terra, a cima da linha do horizonte. É dividido entre manha e tarde.

Tempo

O tempo pode ser relacionado com o movimento. Na teoria da relatividade de Einstein ele diz que o tempo é considerado uma quarta dimensão do espaço-tempo do Universo. Também podemos dizer que o tempo serve para medir sequências de eventos, comparar as durações desses eventos e os seus intervalos. Ele é basicamente divido em dia, mês e ano.
A hora foi definida por povos antigos, como os do Egito. Ela foi "descoberta" sendo um doze avos do intervalo de tempo entre o nascer e o pôr-do-sol e também vinte e quatro avos de uma dia inteiro. Hoje nós definimos hora como uma unidade de tempo, que é determinada com base na velocidade de rotação e nas dimensões da Terra.
Hoje para cada país não ter vários horários diferentes, e as pessoas não enfrentarem trocas tão grandes de horário sempre que viajarem, nós seguimos o Meridiano de Greenwich. Esse lugar foi estabelecido, pois a proposta era de padronizar a utilização mundial da hora, e Greenwich ficava na latitude 0 do planeta.
Os fusos horários são definidos assim: a terra tem 360 graus de circunferência, assim cada hora é dividida de 15 em 15 graus a leste onde os fusos são numerados positivamente e a oeste onde são numerados negativamente, sempre tendo como base os 0 graus de Greenwich. Para nós sabermos o horário de uma cidade temos que observar a posição que ela está em relação ao Meridiano de Greenwich e assim podemos calcular vendo em um mapa os fusos e subtraindo o maior pelo menor e teremos a hora do local.
Existem diferentes tipos de dia que podemos nos guiar, o dia solar por exemplo utilizamos como referência o Sol para determinar o tempo, esses dias são dividios em 24 horas. No dia sideral utilizamos as estrelas como referência de tempo e também a trasnlação da Terra.

Tempo, Um dos Grandes Mistérios do Mundo

Como algo tão presente em nossas vidas pode ser tão misterioso? O tempo é indispensável em nossas vidas, porém ninguém sabe ao certo o que ele é. Vários conceitos, tanto científicos quanto filosóficos tentam explicar uma teoria para esse, contudo até hoje ninguém sabe ao certo o que é, nem se ele realmente existe ou é somente algo abstrato que existe em nossa cabeça para nós se organizarmos.
Para alguns o tempo é uma definição científica, Einstein criou uma teoria em que defendia que tempo sozinho não existe, ele depende de outro fator, o espaço. Esses dois, tempo e espaço, são conceitos inseparáveis. Todavia para entender eles, precisamos de um referencial, com isso esse conceito sempre será esboçado a algum sistema de referência. Daí saiu à palavra relatividade, e após, a sua teoria, a Teoria da Relatividade.
Na filosofia um porta-voz cristão, São Agostinho, sempre dizia em frases que essa era a questão mais complicada de responder. E para muitos tempo é somente uma forma criada pelo homem para organizar a vida em sociedade.
Algo que é relacionado com o tempo é a hora. Hora é basicamente a medida de tempo, foi formulada com base na velocidade e dimensões da rotação da terra. Ela foi inventada por antigas civilizações, basicamente a civilização egípcia Eles se baseavam no sol, começavam a contar a hora no estante em que ele aparecia. O dia ficou definido como tendo 1/24 de tempo. Esse caso mostra como a utilização do sistema duo decimal, que é uma forma ou sistema de numeração que usa o número dose como base, 1/12 do nascer ao pôr-do-sol e 1/12 durante a noite. Isso foi importante para essas antigas civilizações, pois a partir daí se formaram os dias, meses e anos.
Essa matemática, utilizada pelas antigas civilizações, pode ser considerada, por alguns, muito complicada de se entender. Porém, ao passar os anos, novos conceitos foram surgindo, dentre esses surgiu à questão dos fusos horários, que pode ser bem mais complicada de se entender. O conceito desse fuso é que o mundo tem 360 graus e cada continente, país, estado tem 24 horas por dia. Num calculo básico, isso remete que o mundo tem um fuso de 15 graus ou 1 hora. Desse fato os fusos são numerados de 1 á 12 no leste e de -1 á -12 no oeste, esse determinação e dada por um meridiano que está a 0 graus e no centro do globo, conhecido como Greenwich Ele é localizado em Londres, no período em que a cidade não se encontra em horário de verão. Esses fusos foram definidos pela UTC, Tempo Universal Coordenado. E para descobrir o horário de algum país você deve se orientar pelo meridiano. Você subtrai o maior fuso pelo menor e terá a diferença de horário entre os locais que você deseja saber.
Depois dessas questões de tempo, hora e fuso. Outro fato que nos leva a pensar é o dia. Todos sabem que em consenso geral um dia tem 24 horas e é dividido em manhã, tarde e noite. Esse é o exemplo de um dia Solar, outros fatos relacionados a ele é os sete dias da semana e os meses com alternância nas quantidades de dias. Porém há diferentes definições sobre dia, existe, além desse, pelo menos dois tipos. O dia sideral e o natural. O sideral é considerado pelo tempo exato em que a terra realiza sua rotação de 360º em torno de si mesmo, esse tempo é de 23 horas e 56 minutos. Já o natural é o tempo compredido pela presença do sol na terra, o periodo em que ele pode ser observado tendo início no nascer do sol e o fim o pôr-do-sol. Ele é dividido em manhã e tarde, sem inclusão da noite.
O tempo é algo que nos intriga até hoje, pois nínguem sabe ao certo o que ele é. Porém, após esses fatos, já podemos ter umas noções, ou ideias, do que isso é, e como há diferentes conceitos e relações dessa ideias. Para ter 100% de certeza do que é tempo, só daqui a alguns anos, quando alguém conseguir desvendar , e revolucioar o mundo, ao descobrir um dos grandes mistérios desse planeta.


a) Local onde crusa o Meridiano de Greenwich.
b) Um relógio univeral, conta 12 horas dia e 12 horas noite.
c) O nascer do sol para antigas civilizações era muito importante. Pois, a partir dele a população começava a contar as horas.


A)





B)
C)
Referências:




O TEMPO

A definição do "tempo" nós podemos definir como sendo o espaço medido entreo passado e o futuro. Entendemos que não é possível medir o tempo como espaço físico do passado, presente e futuro. A minha frase por exemplo ja está no passado, o que me impede medir o tempo em três fases.
Quando Nicolau Copérnico conseguiu impor sua idéia de que a terra girava sobre si mesma e ao mesmo tempo girava ao redor do sol, no momento em que completava a volta sobre si própria, ela marcava uma unidade de tempo, ou seja, a 24ºunidade: um dia. Portanto concluimos que o "tempo-hora" foi uma consequência das teorias de Nicolau Copérnico, informando que a terra precisava de mais ou menos 24h. para dar uma volta completa sobre si mesma.
Se pensarmos que nos primórdios da civilização essas teorias que, nós acreditamos serem as corretas, no passado foram muito diferentes. Acreditava-se que a terra era o centro do mundo e que o horizonte era o trampolim para o abismo. Tanto Galileu Galilei Como Nicolau Copérinico, lutaram muito contra as "teorias" da Igreja Católica para impor o que entendemos por realidade. Hoje as formas são outras e antigamente eram bem diferentes.
Quanto a " Matemática" envolvida nos fusos horários, ela parte do princípio de que o centro, ou seja, o inicio da contagem, está no meridano de Greenwich. É como se pegassemos o mapa mundi, abrisemos e os países á leste do meridiano fizemos a soma e os países a oeste subtraíse. Como exemplo podemos dizer que entre o Japão que tem uma diferença de 9 horas e a finlandia de 2 horas existe uma diferença entre eles é de 7 horas. É aritmética pura.
Greenwich situado na Inglaterra foi denominada pelos próprios ingleses que naquela oportunidade (1884-1928) o local do meridiano zero. Entendemos que é o medidor do tempo padrão.
O tempo consideramos como sendo o espaço entre o passado e o futuro. O "dia" como concluído pelas teorias de Copérnico é mais ou menos a 24º unidade do tempo que a terra leva para girar sobre si mesma. A "hora" entende-se que é a 60º parte do dia, 60 minutos forma uma hora. A hora teórica é a que dizemos que tem 60 min. porque na realidade há uma diferença entre os 365 dias do ano. Hora solar é o tempo medido, calculado com a permanencia e orientação do sol. Dia Sideeral é calculado teoricamente como tempo que uma estrela leva para voltar ao mesmo meridiano.

Link de imagens:
http://www.portalobjetivo.com.br/junior/apoio/aprenda_objetivo_junior/img/fusos.jpg
http://www.uff.br/geoden/figuras/fuso_horario_brasil.jpg
http://www2.uol.com.br/sciam/reportagens/img/Tempo_abre.jpg
http://notasaocafe.files.wordpress.com/2007/01/tempo.jpg

TEMPO

O tempo é relativo mas conseguimos percebe-lo é ter nada mais que a sensação de passagem dos acontecimentos, Essa noção de que nós temos que as coisas passam que las vão mundando e acontecendo e isso é tempo.
O tempo é baseado no movimento dos planetas,cada planeta tem um tempo de rotação diferente um do outro então em cada planeta teriamos fusos horários diferentes planetas, e se um planeta não girasse seria a terra do nunca seria infinito o tempo lá.
Hora é o produto do tempo a cada uma rotação do planeta terra é um dia que se passa , uma hora tem sessenta minutos e três mil e seissentos segundos é assim e foi feit a quantificação do tempo na terra que é adotada em todo o planeta mas a mesma hora no Brasil não é a mesma em Londres ai que entram os fussos horários.A hora foi feita para que tivesse-mos noções dos nossos deveres e compromissos ,para quantificar-mos os nosso afazeres, para organizarmos melhor as coisas que temos que fazer durante o dia e é isso que determina o periodo de tempo temos que durmi e acordar para enfrentar mais um dia.Anteriormente, por volta de 1300 ou já antes, usavam-se o tempo solar aparente, passagem meridiana do sol, de forma que a hora do meio do dia se diferenciava de uma cidade para outra. Os fusos horários corrigiram em parte o problema ao colocar os relógios de cada região no mesmo tempo solar médio.
Antes da implantação dos fusos, havia diversos contratempos e problemas, por isso foi realizada em 1884, nos Estados Unidos, uma conferência de astrônomos na qual foi discutida a padronização dos horários em todos os pontos do planeta. O Meridiano de Greenwich é o meridiano principal aonde a terra se encontra em grau zero , uma vez que esse é o ponto inicial ou referencial para a implantação dos fusos. A partir do Meridiano de Greenwich, no sentido leste, a cada fuso adianta-se uma hora, e no sentido oeste, atrasa-se uma hora.O planeta Terra possui 360°, o dia é composto por 24 horas. Então, se dividirmos 360° por 24, totalizamos 15°, o que corresponde a 1 hora.O horário oficial utilizado como base para todo o território brasileiro é o de Brasília que se mantêm atrasado três horas em relação ao meridiano de Greenwich. Durante o conhecido horário de verão, é acrescida uma hora às regiões que o utiliza como forma de diminuir o consumo de energia da região.

Tipo de Dia

Dia Solar :
Tempo que a Terra leva para dar uma volta em cima do seu eixo completando 24horas,o dia solar utiliza o Sol como referência para a determinação do tempo o momento em que o Sol atinge a posição máxima em relação a uma linha vertical, definindo esse momento como meio-dia.
Dia Sideral : O dia sideral utiliza as estrelas como referência para a determinação do tempo Dia Sideral. Tempo que o nosso planeta realiza uma rotação verdadeira de 360º, em torno de si mesmo, a cada 23 horas, 56 minutos e 4 segundos.
Dia Natural: Tempo em que o Sol pode ser observado, a partir da terra, acima da linha do horizonte,período compreendido entre ao nascer-do-sol o por-do-sol é o oposto da noite é dividido em manhã e tarde.

Tipos de Tempo

Tempo Histórico: É o tempo que aconteceu, e pode-se analisar em uma longa linha de tempo os acontecimentos pontuando-os.
Tempo Cronológico: É um tipo de tempo que cronograma os afazeres como se fosse o dia-dia
Tempo Financeiro: O tempo que o chefe de familia ou da impresa ou ate mesmo o funcionario leva para organizar seus bens e sua riqueza.

Tipos de Hora:
Existe a hora mundial que é o tempo que demora pra terra dar uma volta em seu próprio eixo pode ser chamado de tempo solar.Essite tambem a Hora reional ou local é a hora de uma determinada de uma região.
Link de imagens

sábado, 19 de setembro de 2009


A concepção comum de tempo é indicada por intervalos ou períodos de duração. Por influência de idéias desenvolvidas por Einstein (teoria da relatividade), tempo vem sendo considerado como uma quarta dimensão do contínuo espaço-tempo do Universo, que possui três dimensões espaciais e uma temporal. No início do século passado, não satisfeito com essa situação, Einstein mostrou que Tempo e Espaço são conceitos inseparáveis. Não faz sentido falarmos sobre um deles isoladamente. Além disso, para falarmos em espaço-tempo, precisamos de um referencial, isto é, nossa medida de espaço-tempo será sempre relativa a algum sistema de referência. Existem diferentes tipos de tempo. Os quatro principais são: Tempo Histórico fruto das transformações resultantes da ação dos seres humanos ao longo da história. Tempo Cronológico utilizado para ordenar ou situar os fatos no tempo, colocando-os em uma sequencia linear. Tempo Geológico que compreende as várias transformações ocorridas na paisagem terrestre de forma gradual, ao longo dos anos. Tempo Psicológico é o tempo sentido interiormente conforme as ocasiões vividas no cotidiano.
Para Santo Agostinho, santo católico que viveu na Idade Média, o tempo é formado por Passado, Presente e Futuro, sendo uma questão de fé. Ele dizia que o passado não existe mais, o futuro ainda não existe, portanto, somente o presente existe e é formado por uma sucessão de instantes.
A hora (h) é uma unidade de medida de tempo que tem por base a velocidade de rotação e as dimensões da terra.Na convenção moderna uma hora é equivalente a 60 minutos ou 3600 segundos, aproximadamente 1/24 (um vinte e quatro avos) de um dia da Terra.A hora foi originalmente definida no Egito como 1/24 (um vinte e quatro avos) de um dia, baseado no sistema de numeração duodecimal.Hoje, o conhecimento da hora é universal, mas nem sempre foi assim. Antigamente cada localidade utilizava o seu próprio tempo solar que variava de um minuto em 18km de leste para oeste, a hora mais tardia estava situada a leste. O que se tornou um problema com o advento das estradas de ferro onde os viajantes eram obrigados a fazer correspondência entre um trem e outro, sendo obrigado a esperar o próximo trem durante, às vezes, horas. Isso gerou também o problema de segurança: dois trens que utilizassem referências temporais diferentes corriam os riscos de circular na mesma via ferroviária em direções opostas. Em decorrência de tais acontecimentos, em 18 de novembro de 1883, a rede ferroviária norte americana, adotou um sistema de tempo legal baseado em fusos horários de uma hora. No entanto, foi necessário muito tempo antes que esse sistema se estendesse para todo o planeta. São diferentes as teorias que respondem pelo desenvolvimento do sistema da hora universal. Nos livros de história, as respostas variam de acordo com a nacionalidade dos autores. Para os canadenses, foi o engenheiro civil Sandford Fleming (1827-1915), para os ingleses, o físico inglês William Hyde Wollaston (1766-1828) ou Abraham Follett Osler (1808-1903), enquanto os norte-americanos o atribuem ao educador Charles Dowd (1825-1904). Hora solar: Horário determinado pela posição do Sol no céu. A hora solar tem por base a posição do Sol, enquanto o hora sideral se baseia na posição das estrelas do fundo. Hora sideral é mais acurada, sendo a utilizada nos observatórios. O hora solar aparente, como mostrada num relógio solar, não segue um ritmo constante porque a inclinação axial e a órbita excêntrica da Terra provocam variações. O horário marcado pelos relógios na Terra é a hora solar média, a qual desconsidera as variações descritas.Hora universal: O mesmo que Hora Média de Greenwich. Ela é o horário padrão utilizado pelos astrônomos para calcular acontecimentos como os eclipses e os trânsitos. A hora universal é baseada no movimento do Sol e está matematicamente ligada à hora sideral. Os astrônomos mantêm a hora universal em sincronia com a hora sideral curta através das correções dos segundos. Hora legal: É o horário oficial de um Estado.
Os fusos horários são cada uma das vinte e quatro áreas em que se divide a Terra e que seguem a mesma definição de tempo. O termo fuso refere-se a uma velha peça de relógio onde a corda enrolava-se. Anteriormente, usava-se o tempo solar aparente, de forma que a hora do dia se diferenciava ligeiramente de uma cidade para outra. Os fusos horários corrigiram em parte o problema ao colocar os relógios de cada região no mesmo tempo solar médio. Todos os fusos horários são definidos em relação ao Tempo Universal Coordenado (UTC), o fuso horário que contém Londres quando esta cidade não está no horário de verão onde se localiza o meridiano de Greenwich. eridiano de Greenwich é o meridiano que passa sobre a localidade de Greenwich (no Observatório Real, nos arredores de Londres, Reino Unido) e que, por convenção, divide o globo terrestre em ocidente e oriente, permitindo medir a longitude. Foi estabelecido por Sir George Biddell Airy em 1851. Definido, por acordo internacional em 1884, como o primeiro meridiano, serve de referência para calcular distâncias em longitudes e estabelecer os fusos horários. Cada fuso horário corresponde a uma faixa de quinze graus de longitude de largura, sendo a hora de Greenwich chamada de Greenwich Mean Time (GMT). Segue abaixo a representação dos 24 fusos horários.

.

Tempo..

O tempo
Existem muitas tentativas de definição para o tempo. Dentre tantas, temos a concepção comum, que é indicada por intervalos ou tempos de duração. De acordo com a teoria da relatividade, de Einstein, tempo vem sendo considerado com uma quarta dimensão do contínuo espaço-tempo do universo. Tempo é usado para dar seqüencia a eventos. Surgiu para estabelecer ordem e organizar uma sociedade.
A hora é uma unidade de medida de tempo, que leva em conta a velocidade de rotação e as dimensões da Terra. Ela foi definida pelas civilizações antigas como um doze avos de tempo do nascer ao pôr-do-sol ou um vinte e quatro avos do dia solar aparente.


Fusos horários são cada uma das 24 áreas em que se divide a Terra, seguindo a mesma definição de tempo. Geralmente ficam nos meridianos das longitudes que são múltiplos de 15°. Não se pode esquecer que os fusos podem ser irregulares por conta das fronteiras nacionais dos países. Para calcularmos os fusos horários, devemos dividir a circunferência da Terra, que é de 360º , pelo dia com 24 horas, sendo igual a 15º, que indo para o leste do meridiano de Greenwich aumenta uma hora e para oeste, diminui em uma. A partir disso, conseguimos calcular os horários nas diversas localidades.
Temos diversos tipos de tempo. Dia Sideral, que é o intervalo de tempo entre duas passagens sucessivas do ponto , que é o cruzamento do equador e eclíptica, onde o Sol está próximo a 21 de março, pelo meridiano do lugar. O tempo solar se baseia no sol. Dia Solar é o intervalo de tempo decorrido entre duas passagens sucessivas do Sol pelo meridiano do lugar. Tempo Universal (TU) é o tempo civil de Greenwich, na Inglaterra, definido como ponto zero de longitude geográfica na Conferência Internacional Meridiana, realizada em Washington em outubro de 1884.
Hora legal é a hora civil do meridiano central do fuso.
A partir do calendário, temos ano sideral e tropical e o famoso bissexto. Estas são algumas das divisões do tempo.



http://astro.if.ufrgs.br/tempo/tempo.htm
POR VICTÓRIA MAI

Um padrão imaginário

Porque temos que nos limitar a uma escala imaginária, que foi inventada por um ser que frequêntemente erra. Será mesmo que o tempo é necessário? O tempo que nos estressa, o tempo que nos deixa angustiado, apreencivos. Mas o mesmo que nos cria expectativas boas, que nos orienta durante o ciclo solar.
Cientificamente temos um período de translação da Terra que foi organizado de um dia ao outro dividido em 24 partes subdivididos em mais 60 parte menores. O movimento de rotação do nosso planeta ao redor do Sol equivale a 365 períodos de 24 segmentos. As 24 partes são chamadas horas. A hora foi definida originalmente pelas civilizações antigastanto como um doze avos do tempo entre o nascer e o pôr-do-sol ou como um vinte e quatro avos de um dia. A Terra ainda foi "divida" do linhas verticais que corta os países, por quê? Simples, com Terra "girando" o Sol nascerá para você em diferentes momentos dependendo em que parte do globo que encontra-se. Para organizar essa diferenca de tempo (horário) foram estipuladas essas faixas, ou seja, fusos horários totalizam 24, cada uma com 15° de largura. O "centro" da contagem dos fusos é o Meridiano de Greenwich, a sua escolha foi por conta de cortar o Observatório Astronômico Real, localizado em um distrito chamado de Greenwich situado na região leste da cidade de Londres. Isso ocorreu a partir de um acordo mundial realizado, em 1884, na cidade de Washington, com o intuito de estabelecer uma padronização de horários e datas em todo o mundo. Os fusos horários geralmente estão centrados nos meridianos das longitudes que são múltiplos de 15°, no entanto, as formas dos fusos horários podem ser bastante irregulares devido às fronteiras nacionais dos vários países ou devido a questões políticas.

Tempo e Hora

A concepção comum de tempo é indicada por intervalos ou períodos de duração. O tempo histórico utiliza o tempo cronológico, isto é, o calendário que possibilita especificar o lugar dos momentos históricos na sucessão do tempo, mas procura trabalhar também com a idéia de diferentes níveis e ritmos de durações temporais.
A hora é uma unidade de medida de tempo qeu tem por base a velocidade de rotação e as dimensões da terra. A hora foi definida originalmente pelas civilizações antigas (incluindo o Egito, Suméria, Índia e China) tanto como um doze avos do tempo entre o nascer e o pôr-do-sol e como um vinte e quatro avos de um dia. Em ambos os casos a divisão refletia o amplo uso do sistema de numeração duodecimal e do costume de manter o padrão entre diferentes grupos de informação (12 meses, 12 signos do zodíaco, 12 pontos principais no compasso, uma dúzia). O horário solar é baseado na conclusão de que quando o sol alcança o ponto mais alto no céu, então, é meio-dia. Sendo assim, a hora solar aparente é ligeiramente diferente cada vez que nos deslocamos um pouco mais para leste ou oeste.
A Terra está dividida em 360 meridianos, um a cada grau. Tendo, portanto, 180 para leste e 180 para oeste. Cada fuso horário corresponde a 15º de longitude. Ou seja, de 15º em 15º temos uma nova hora. O Fuso de referência (0º) é o Meridiano de Greenwich e dessa referência é retirada a hora mundial, devendo diminuir uma hora a cada fuso para quem está a oeste e acrescentar uma hora para quem está a leste. O nome do Meridiano foi dado por pasar na cidade inglesa de Greenwich. Dia sideral é o tempo que o nosso planeta realiza uma rotação verdadeira de 360º, em torno de si mesmo, a cada 23 horas, 56 minutos e 4 segundos.

Tic Tempo tac.

Bom, primeiro quero pedir desculpa por ter feito antes, 90% do outro post tirado de um site. como dizem, "o preguiçoso sempre acaba fazendo o mais esforço." hehe


O tempo, como todos sabemos, era uma coisa inexistente, que por talvez, se sentindo livre de mais, o homem acabou criando para organizar o seu dia a dia (não ainda contado em tempo, mas em sol e lua.) ao criar o tempo (um dos tempos) o homem acabou se tornando escravo de seu próprio filho, pois nos tempos de hoje, a pessoa que não sabe de fato em que ano, dia, mês, ou até mesmo hora, é chamado praticamente de um alienado. Outro modo de entender essa dependência da própria criação, são as horas de trabalho, estudos, 'tempo livre', tudo isso têm de se encaixar perfeitamente em um tempo de 24 horas, que nós mesmos nos demos, para completar nosso dia, com eficácia.
Não é bastado uma criação, foram criadas diversas outras, como o tempo universal, o solar, o dia sideral, o dia solar, mas foi apenas a partir da Teoria da Relatividade, de Einsteis,que 'as coisas' começaram a rodar, ou melhor, 'contar'.
Já era existentes e criadas pelos antigos Egipcios, as divisões de anos, meses, semanas, dias, horas, minutos, segundos:" A hora equivale a 1/12 do período entre o nascer e o pôr do sol, então, 1/24 de um dia completo. em aproximadamente 24 horas a terra realiza a rotação completa em seu eixo." Depois disso, usando uma matemática nem um pouco dificil, da-se as unidades do tempo, sendo 1 ano - 12 meses; 1 mês - 30 dias; 1 dia - 24 horas; 1 minuto - 1/60 de 1 hora; 1 segundo - 1/60 de minuto. e dentro disso, pode-se adotar varios padroes, como 1 dia - 1/365 de 1 ano.
O tempo sempre foi discutido por todos no passado, filosofos, físicos, geógrafos, enfim, uma criação que mesmo tendo nos dominado, foi uma criação brilhante, que hoje em dia, é uma variavel de tudo, nos baseamos metade de nos escolhas, em cima dela, pois o tempo ja se tornou e já é, nossa expectativa de vida.

(desculpe erros de português, mas já ta em cima do horario para enviar)

Tempo

Se formos para pensar o que é tempo, nós sabemos definir e pensar sobre, mas quando é necessário escrever ou falar pra alguém sobre, já não parece tão simples assim. Será que realmente sabemos o que é o tempo? Se pararmos para pensar poderemos relacionar esse assunto a diversos aspectos.
O tempo é divido em diversos modos e diversos interesses. Na sociedade de hoje tempo vale quase como ouro. Tradicionalmente o tempo é divido em horas, dias, meses, anos, décadas, e assim se vai.
Do mesmo jeito que podemos pensar sobre o tempo, podemos pensar sobre as horas também. A hora é uma unidade de tempo determinada por alguém para definir, ou dividir, o dia. E assim conseguir uma organização uniforme. Será que se tivéssemos divididos de outra forma o horário mundial hoje seria assim? É possível pensar que a forma que definiu-se a hora no mundo e que se perpetuou até hoje, surgiu porque provavelmente quando isso foi determinado agradou a todos, assim, mantém-se até hoje, pela razão de podermos ter todos uma única medida de tempo e que seja aceitável para todos.
Mas para que isso seja possível foi preciso de uma matemática, o uso do fuso horário. O fuso horário envolve a simples matemática de sobrar e subtrair. Ou seja, conforme os países se localizam mais para o leste ou oeste, se soma ou subtrai. O ponto zero do fuso horário é o Meridiano de Greenwich, que recebeu esse nome porque a linha de Greenwich passa bem pela cidade, situada na Inglaterra, que tem esse nome.
Além de tudo isso, ainda existem outros tipos de contagem dos dias, das horas, e de tempo também. Um dos primeiro foi o relógio solar, onde o sol era o parâmetro. Temos a hora do relógio, propriamente dito. Existe também diferentes tipos de calendário, além do tradicional, como o sideral, que baseia-se no mundo da astrologia.
Vimos então que existe um padrão na contagem do tempo no mundo, mas que, além disso, temos diversos tipos de contagem do tempo, que são baseadas nas crenças, nas questões culturais. Percebemos também que o fuso horário é uma forma de padronizar o mundo, e assim, poder satisfazer a todos.

TEMPO

Recebemos este interessante trabalho, proposto pelo professor Donarte, sobre o TEMPO. Mas, afinal, o que seria o tempo ? Eu sei o que é o tempo, sei que para caminhar 5 metros levo menos tempo para caminhar 10 metros, por exemplo. Mas recebemos a tarefa de explicar o que é isso, explicar o que seria ‘’tempo’’, e suas sub-divisões, digamos assim, que são os dias e horas. Usamos o tempo como se ele fosse acabar, pois nesse mundo de compromissos e despreocupação com a natureza, parece que ele realmente um dia acabará.
Tempo é algo tão simples, pois não existe. O homem dividiu o tempo, que na verdade seria um ciclo feito pela Terra, em dias, horas, minutos e segundos. Sempre que a Terra completa sua rotação, um dia acaba, mais tempo se passa, mais horas chegam ao fim, para dar lugar as outras horas, de outro dia, do mesmo tempo. O nosso ‘’tempo’’ diário é dividido em 24 horas, mais divisões criadas pelo ser humano. Esse assunto pode ser simples, porém ele gera algumas duvidas nos dias de hoje. Se não houvessem essas divisões que temos hoje , como seria ? Nós não precisaríamos nos preocupar tanto com os horários e nossos deveres, faríamos tudo sem saber se estamos rápidos ou não. Acho esta divisão muito importante, pois ela nos organiza, de uma certa forma, ela nos dá sim uma pressão, digamos assim, porém é algo que nós precisamos para manter um foco para conciliarmos nossa vida organizadamente. Os chamados relógios de sol apareceram pela primeira vez no século XIV, porém essa divisão de horas é muito mais antiga, com os babilônios, que observavam o sol. Quando o sol estava no pico, não produzia nenhuma sombra, pra nenhum lado, foi demarcado que era meio dia, assim, através do sol e pela sombra que ele o gerava foram feitas as divisões conhecidas até hoje. Nos foi feita uma pergunta muito intrigante, que nos faz pensar muito sobre o assunto. A pergunta é: por que tudo isso é como é hoje e não de alguma outra forma ? Essa pergunta abrange milhares de coisas, e eu acredito que a resposta para isso somos nós mesmos. Com todas questões paralelas, revolução industrial, capitalismo, nos fez formarmos um mundo altamente corrido, em constante movimento. Homens trabalhadores correm para seu emprego com medo de perder seu posto, pois o local que ele trabalha precisa da geração de capital e sustentabilidade. Nós mesmos, estamos preocupados com a data de postagem deste trabalho, para que possamos continuar em frente na nossa caminhada escolar. Essa preocupação de todos com o tempo, na minha opinião, não é algo saudável, porém é necessário, para que o mundo de hoje não vire um caos. Como já foi dito, as horas feitas para nos manter em organização, foi produzida através do sol, de sua movimentação, por tanto, as horas não poderiam ser as mesmas em todas as partes do mundo, pois quando em um lugar tem sol, outro está sem a luz solar, ou seja, é noite, pois a terra faz uma rotação. Então, foi criado o chamado fuso horário, que é uma divisão desses horários no mundo. ‘’Abrimos’’ o mundo, deixando ele uma superfície plana, e definimos uma linha central, que a chamamos de meridiano de Greenwich, escolhemos aquela localidade pois ela está exatamente no meio do mapa mundial, juntamente ali está Londres. Nesta superfície plana o mundo foi dividido em 24 partes, relacionada as horas dos dias. O mundo possui 360 °, e foi dividido em 24 partes, como já foi dito, por isso a cada 15°oeste do meridiano de Greenwich são diminuídas as horas, e a cada 15° leste, acrescentadas. Definimos assim, então, as horas no mundo, através de toda essa matemática envolvida.
Como vimos então existem alguns tipos de tempos, de divisões em torno dele, que o homem as conceituou. O tempo que a terra leva para fazer sua rotação, que equivale a 24 horas, que na verdade são 23 horas e 56 minutos, por isso existem os anos que duram 366 dias,que são aqueles que os minutos completam mais um dia, é chamado de dia sideral. O mais comum é aquele que há a separação de dia e noite, o chamado dia natural. Resta o chamado dia solar, que é aquele que ocorre a sub-divisão do homem em horas, 24, no caso, que é a duração para a Terra dar a volta no seu próprio eixo.

Tempo, Dia e Hora

Santo Agostinho, (354-430), filósofo de grande influência no pensamento cristão, costumava falar o seguinte sobre o assunto: “Se ninguém me perguntar o que é tempo eu sei o que é, mas se eu desejar explicá-lo a quem me indaga, eu não sei”.
A partir desse pensamento de Santo Agostinho, muito antigo, mas que ainda é relevante, percebesse que a população mundial atual sabe o que é tempo, mas não sabe como explicá-lo com suas palavras, talvez porque não consegue visualizá-lo.

Albert Einstein, não satisfeito com essa situação, disse que o tempo e espaço são conceitos que nunca se separam, porque não faz sentido falar de um deles isoladamente. Com isso, ele percebeu que para relacionarmos espaço com o tempo precisamos de um ponto de referência, assim, essa medida está sempre relativamente ligada a um sistema de referência. Disso que nasceu a famosa teoria da relatividade de Einstein.

Não há uma única explicação para o que é o tempo e nem qual é o mais correto, tudo isso porque não existe apenas um tipo de tempo e sim vários, porque precisamos de tempo para realizar qualquer tarefa. Existe o tempo cronológico que se resume a uma sucessão de fatos (o passar do tempo), o tempo “econômico” que é facilmente explicado, sendo a organização do que será feito na produção de riquezas entre outros.
A cada ciência do mundo o tempo é visto de uma forma, na física ele é usado para que seja possível definir outras grandezas existem como a velocidade, consumo de energia. Ele é considerado um ponto de referência ao mesmo tempo em que precisamos organizá-lo para que seja possível nos organizar.

Comumente é um dos componentes do sistema de mediações que pode ser usado para seqüenciar eventos, comparando as durações de eventos (os intervalos) e para medir o movimento de todos os objetos presentes no universo. Essa concepção é muito usada nos ciências humanas, como a história que utiliza o tempo para explicar os fatos ocorridos anteriormente.
Então podemos definir o tempo sendo uma maneira de explicar certas coisas que acontecem no espaço e também sendo a maneira de como nos organizamos durante o nosso tempo, a vida.
Pode-se dizer que é à hora é uma unidade menor que o tempo, sendo assim, à hora é usado para a contagem de “tempo” dos dias. É uma unidade de medida que foi baseada na velocidade (distância pelo tempo) de rotação e as dimensões da terra, isso porque temos o dia e a noite, assim é possível que trabalhemos, estudemos enfim certa quantidade de horas por dia.

As antigas civilizações definiram o que seria hora, sendo um doze avos do tempo entre o nascer e o pôr-do-sol ou um vinte e quatro avos de um dia. Nas duas situações a divisão foi feita com o sistema de numeração duodecimal e o costume de manter o padrão entre diferentes grupos de informação (12 meses, 12 signos do zodíaco, 12 pontos principais no compasso, uma dúzia).
É como é pelo modo de como esses assuntos foram sendo entendidos e estudados durante a sua existência e também pelo “funcionamento” do lugar em que estamos inseridos, assim é como é hoje porque fomos nós mesmos que formamos isso. Não é de outro jeito porque há formação desses consensos ocorreu devido ao pensamento, desde antigamente até atualmente, das pessoas que viveram no mundo e tiveram que se organizar viver e explicar outros fatos.
Sendo assim, se pensássemos de outro jeito também questionaríamos porque é de certa forma e não de outra.

O planeta Terra apresenta uma forma geóide, assim ele possui 360º, uma volta completa. Cada dia possui 24 horas de duração, sendo assim, 15º resultaria na diferença de uma hora em relação ao meridiano anterior ou posterior.
Greenwich foi escolhido como o meridiano que dividiria o globo em ocidente e oriente por convenção internacional, a partir disso foi possível medir as longitudes. Ele passou a servir de referência para calcular distâncias em longitudes e estabelecer os fusos horários. Como sempre houve uma noção eurocêntrica nos mapas, a Europa sempre ficava no meio de tudo, por isso que aquele ponto foi considerado o divisor dos mundos.


Tipos de Tempo:

Tempo Histórico: Estudo do tempo cronológico, compreensão dos acontecimentos como sendo pontuais, uma data, organizados em uma longa e infinita linha numérica.

Tempo Cronológico: Se resume a uma sucessão de fatos (o passar do tempo).

Tempo Psicológico: sabe da existência de um intervalo entre as ações que ocorreram, mas não se consegue distingui-lo, podendo ser observado no passado de uma pessoa.

Tempo Econômico: a organização do dia para um maior rendimento e organização na produção de riquezas;

Tempo próprio da pessoa, é aquele tempo que a pessoa precisa organizá-lo, para que seja possível realizar todas as coisas que ela gostaria.

Tempo Cíclico: Repetição de um fenômeno em intervalos cíclicos.


Tipos de Dia:

· Dia Solar: Tempo que o nosso planeta demora a fazer uma rotação completa sobre o seu eixo.

· Dia Sideral: Tempo que é gasto na realização de uma rotação de 360º, uma volta em si mesmo.

· Dia Natural: Tempo em que é possível observar o Sol, a partir da Terra. Ele compreende o tempo entre o nascer e o pôr-do-sol, sendo divididas em duas partes, manhã e noite.

Tipos de Hora:

Hora Solar: Tempo que o sol demora a percorrer os meridianos, percorrendo todos em 24horas solares.

Hora Legal: Horário oficial de uma determinada região.

O "Tempo"

O tempo é caracterizado por períodos e suas durações. Segundo Einstein, tempo é considerado uma dimensão de espaço-tempo (dimensão temporal). Ele mostrou que não é certo falarmos isoladamente ou de espaço, ou de tempo. A medida espaço-tempo é relativa a um ponto de referência, surgindo então, a relatividade. Na Física, o tempo serve também para descobrirmos outras quantidades (velocidade, por exemplo).
Os gregos definiam o tempo em chronos e kairos. Chronos significa o tempo cronológico, já o kairos quer dizer momento oportuno, momento especial.
Existem vários tipos de tempo, feitos para facilitar e organizar a vida de todos, e tempos para realizarmos coisas que precisamos fazer. O tempo “usado” é o tempo cronológico, o qual se caracteriza por acontecimentos seguidos de acontecimentos.
As unidades que usamos em relação ao tempo são ano, mês, semana, dia, hora, minuto, segundo, etc. Todas essas unidades foram construídas para melhor organização da sociedade e dos que nela vivem, ou seja organizar o dia, a rotina…
A hora é uma unidade de tempo que se baseia na velocidade de rotação e dimensões do planeta. Uma hora é o mesmo que 60 minutos. Cada minuto tem 60 segundos, tendo a hora, 3600 segundos. Essa unidade foi criada pelas civilizações antigas do Egito sendo então 1/24 de um dia (dia: tempo de uma rotação completa da Terra). A divisão da hora no dia foi reflexo do uso do sistema de numeração duodecimal (12 meses, 12 signos, dúzias, etc.)
A divisão do tempo se dá por causa da necessidade de haver uma certa organização mundial. Sem o tempo, não haveria os horários de trabalho, a hora do almoço, da janta, a hora de estudar, não haveria como se ter uma sociedade em um modelo organizado de viver. Com o tempo, é definida a quantidade de tempo de trabalho e estudo em um ano, as férias, o verão, o outono, o inverno, a primavera. Se não tivéssemos essa organização de tempo, não haveria os fusos horários, por exemplo.
O tempo é dividido dessa forma, pois é baseado no espaço-tempo. Estamos no planeta Terra, a qual possui um movimento contínuo de rotação e gira em torno do Sol, no espaço. Esses movimentos acontecem em um determinado tempo. Baseando-se nisso, foram criadas a horas, dentro de um dia, sendo o dia o tempo em que o planeta dá um giro em seu próprio eixo, os anos, os quais se deram a partir do movimento em que a Terra dá a volta ao redor do Sol, décadas (dez anos), etc. É essa a maneira que é dividido o tempo: de acordo com o espaço.
Além do tempo cronológico, há outros tipos de tempo: o tempo geológico o tempo desde a formação do planeta, até os dias atuais. O tempo geológico é dividido em éons, eras, períodos, épocas e idades. Para se ter essas divisões, foram baseados em eventos geológicos marcantes desde o início da história da Terra. O tempo histórico é o estudo do cronológico, que representa acontecimentos pontuais organizados em uma linha numérica. O tempo cíclico é o intervalo entre o mesmo fenômeno.
O planeta possiu 360º de circunferência, e, quando divididos esses graus de acordo com as horas de um dia, serão 15º para cada hora (24 horas). Isso chama-se fuso horário.
Seu ponto de “partida”, ponto 0, está na cidade de Greenwich, próxima de Londres (meridiano de Greenwich) . A cada 15º à leste desse traçado, equivale a uma hora a mais do que os últimos 15º, sendo assim, 15º leste = +1 hora ; 30º leste do meridiano = + 2 horas; e assim vai, até 12 horas positivas. A cada 15º à oeste de Greenwich é diminuída uma hora a cada 15º: 15º oeste= -1 hora ; 30º oeste = -2 horas; etc.
O cálculo para sabermos a diferença entre dois lugares do mapa no mundo é a subtração do fuso maior pelo menor :
(Fuso maior) – (fuso menor) = diferença de fuso
O meridiano de Greenwich é um traçado que divide a Terra em dois hemisférios : ocidental e oriental. Como visto acima, é fundamental para a divisão e o cálculo dos fusos horários.
Tipos de “dia”:
Dia Solar: Equivale a 24 horas. É o tempo em que o planeta demora para completar uma rotação em seu eixo. Em cada mês, há, em média, 30 dias solares; e há 365 em um ano (ano bissexto = 366 dias)
Dia Sideral: Duração de uma rotação verdadeira de 360º em seu eixo : 23 horas, 56 minutos e 4 segundos.
Dia Natural: É a unidade usada no tempo em que é possível ser observado o Sol da Terra, acima da linha do horizonte, a qual dura entre o nascer e o pôr-do-Sol. O período em que não é noite, dividido entre manhã e tarde.
Tipos de Hora:
Hora Solar: É o tempo em que o Sol percorre os meridianos, sendo esse tempo 24 horas solares até percorrer todos eles.
Hora Legal: é a hora oficial de uma região.


O tempo é uma idéia de intervalos de ações que se sucedem. Einstein foi o desenvolvedor dessa idéia, portanto o intervalo de determinadas ações é chamado de tempo. O tempo nada mais é que acontecimentos cíclicos, que podem ser chamados de dias, estações ou anos. Então pode-se dizer que tempo é o intervalo de rotação das dimensões da terra. Na minha opinião Tempo nada mais é que a relação da elipse da Terra com a elipse que ela mesma faz em torno do Sol.

Os fusos horários são dividídos pela razão dos 360° do planeta pelas horas do dia, que denominam cada parte divida em 15°. O Meridiano de Greenwich, por estar passando sobre a cidade de Greenwich, denomina o Meridiano 0°. A leste deste Meridiano os meridianos acrescentam 15° positivos e a Oeste 15° negativos, sendo pra leste o Oriente e para Oeste o Ocidente.

Há três tipos diferentes de tempo. Existe o tempo que conhecemos, o que nos organizamos para realizar nossas tarefas, este é o solar, no qual a terra demora um dia para completar o ciclo em torno de sí, tem 24 horas. O dia sideral é o período em que a terra leva para completar os 360° completos em torno de sí mesma, ele tem duração de 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. A hora legal é a hora determinada de cada país, determinada pela política.





Tempo e hora
O tempo em si é inexistente, pois é uma criação do homem para poder se organizar limitando períodos. Albert Einstein criou a medida do tempo se baseando na teoria da relatividade. Hora a exemplo de tempo também é uma criação do homem,que serve para medir o tempo da velocidade de rotação das dimensões da terra.As antigas civilizações gregas dividiram a terra em 24 horas.Sendo então uma hora é 1/24 avos de um dia da terra.1 hora equivale a 60 minutos que equivale a 3600 segundos.







Fuso horário
Os diferentes fusos horários é determinado pelo meridiano de Greenwich,este que é uma linha imaginaria vertical que corta todos os trópicos,recebe esse nome pelo fato de que a linha cruza a cidade de Greenwich.Pelo fato de nosso planeta possuir o formato de geóide com circunferência de 360°,a cada quinze graus a leste os fusos são numerados positivamente e a oeste negativamente.

Tempo,hora e dia
Há diversos tipos de tempo,a hora oficial de um país,também conhecido como hora “legal”.O dia solar que é baseado na posição do sol.Há também a hora sideral que se baseia nas estrelas.O dia sideral não coincide com o tempo do dia solar devida]o a translação da terra ao redor do sol.